Press "Enter" to skip to content

Jogadores abandonam campo após ofensa racista de quarto árbitro na Liga dos Campeões

Membro camaronês da comissão técnica do time turco Istanbul Basaksehir foi o alvo; atacante negro liderou a revolta

Jogadores de Istanbul Basaksehir, da Turquia, e Paris Saint-Germain, da França, abandonaram o campo de jogo após uma ofensa racial do quarto árbitro a um integrante da comissão técnica, em jogo válido pela Liga dos Campeões da Europa, nesta terça-feira (8) em Paris. A partida foi suspensa.

Pouco antes dos 15 minutos, o jogador Demba Ba, atacante nascido na França que joga pela seleção de Senegal, se revoltou com o quarto árbitro, o romeno Sebastian Colţescu, dizendo que ele havia feito ofensas racistas. O alvo de Colţescu teria sido o ex-jogador camaronês Pierre Webo, membro da comissão técnica do Basaksehir. 

“Você não fala ‘aquele cara branco’, você fala ‘aquele cara’. Por que então vai falar ‘aquele cara preto’?”, indagou transtornado Demba Ba, com o dedo em riste.

Expulso pelo árbitro principal, o atacante reuniu todos em campo e lhes pediu que abandonassem o campo. O pedido foi aceito por dirigentes e jogadores dos dois times, que imediatamente desistiram de jogar. Neymar e Mbappé, líderes do time parisiense, se posicionaram firmemente em apoio a Ba e Webo. “Se esse cara [o quarto árbitro] não sair daqui, não vamos jogar”.

A UEFA, que organiza a competição, não se pronunciou sobre uma nova data ou o incidente que causou a paralisação. 

fonte: Brasil de Fato

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *